INFLUENZA - 50% dos idosos e profissionais da saúde ainda não se vacinaram

Por Publicado em:23/05/2022 | Atualizado em:29/11/-0001 79
INFLUENZA - 50% dos idosos e profissionais da saúde ainda não se vacinaram Vacinação - Foto: Zinkevych / Adobe Stock

Campanha segue até 3 de junho para todos os grupos prioritários

Cerca de 50% dos idosos e profissionais da saúde ainda não se vacinaram contra a gripe influenza, público-alvo da primeira etapa de imunização. Segundo números do Ministério da saúde, são 15,1 milhões de pessoas com mais de 60 anos (50%) e 2,6 milhões da área da saúde (44%). Minas Gerais imunizou cerca de 46,2%. Os dados foram atualizados no último sábado, 21, disponíveis na plataforma “LocalizaSus”.

Devido à baixa adesão, esse público será atendido na segunda fase da campanha, que segue aberta até o dia 3 de junho. Os grupos incluídos na segunda etapa são: crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias); gestantes e puérperas; povos indígenas; professores; comorbidades; pessoas com deficiência permanente; forças de segurança e salvamento e Forças Armadas; caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso; trabalhadores portuários; funcionários do sistema prisional; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; e população privada de liberdade.
Segundo a infectologista e professora da Universidade de Campinas, Raquel Stucchi, qualquer pessoa acima dos seis meses de idade pode tomar a vacina da gripe. “A vacina contra a influenza é importante e segura. E todos aqueles que estão contemplados na campanha devem ser vacinados. Aqueles que quiserem também fazer a vacina, não estando nos grupos do Ministério da Saúde, podem fazer nas clínicas privadas”, destaca.

Além disso, a infectologista explica que é seguro tomar a vacina da gripe junto com o imunizante contra a Covid-19, com exceção das crianças entre 5 e 12 anos. No caso das crianças, ela explica que “a recomendação é que se elas forem tomar as duas vacinas, que tenham um intervalo de 15 dias entre elas. Todos aqueles acima de 12 anos, podem fazer as duas vacinas ao mesmo tempo, inclusive os idosos e aqueles com comorbidade”.
A expectativa da campanha é imunizar cerca de 77,9 milhões de brasileiros que fazem parte do público-alvo. (Com informações da Agência Brasil 61)
Vacinação - Foto: Zinkevych / Adobe Stock

Compartilhe esta notícia