CORONAVÍRUS - Anvisa recebe pedido para uso de novo imunizante

Por Publicado em:27/07/2021 | Atualizado em:27/07/2021 53
CORONAVÍRUS - Anvisa recebe pedido para uso de novo imunizante Foto: Agência Brasil/-Tingshu Wang/Reuters

Vacina da Sinopharm é produzida a partir de vírus inativado. Prazo para avaliação não está determinado

 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu uma nova solicitação de autorização temporária de uso emergencial para vacina contra a Covid-19. O pedido foi realizado pelo laboratório chines Sinopharm e apresentado pela empresa Blau Farmacêutica, que representa o imunizante no Brasil. Em maio, a vacina teve o uso emergencial aprovado na Organização Mundial da Saúde (OMS).
A vacina é produzida a partir de um vírus inativado e deve ser aplicado em duas doses, com um intervalo de três a quatro semanas entre elas. Em nota, a Anvisa explicou que as pesquisas foram desenvolvidas em países como Argentina, Peru, Emirados Árabes, Egito e China.
De acordo com a Anvisa, a análise do pedido é feita por uma equipe multidisciplinar. Conforme o protocolo da Anvisa, as primeiras 24 horas serão utilizadas para fazer uma triagem do processo e verificar se os documentos necessários para avaliação estão disponíveis.
O prazo de avaliação pode ser de até 30 dias, visto que não há estudo clínico da vacina no Brasil. Caso haja desenvolvimento clínico no país ou relatório emitido por autoridade sanitária capaz de comprovar que a vacina atende aos requisitos de qualidade, eficácia e segurança da OMS ou pelo Conselho Internacional para Harmonização de Requisitos Técnicos para Registro de Medicamentos de Uso Humano (ICH), o período pode ser de sete dias.

Última modificação em Terça, 27 Julho 2021 13:36

Compartilhe esta notícia