TRABALHADORES INVISÍVEIS - Fiocruz analisa condições de trabalho dos profissionais da saúde durante a pandemia

Por Publicado em:08/06/2021 | Atualizado em:29/11/-0001 42
TRABALHADORES INVISÍVEIS - Fiocruz analisa condições de trabalho dos profissionais da saúde durante a pandemia Profissional da saúde - Foto: Divulgação/Agência Brasília

Questionário é on-line e anônimo

 

Desde o início da pandemia, a importância dos profissionais de saúde foi colocada em evidência devido ao colapso do sistema de saúde. Entre eles, diversos trabalhadores técnicos, auxiliares e de apoio das equipes de saúde enfrentam péssimas condições de trabalho e não são incluídos nessa onda de valorização dos trabalhadores da linha de frente.
Pensando nisso, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) está realizando uma pesquisa on-line denominada “Os trabalhadores invisíveis da Saúde: condições de trabalho e saúde mental no contexto da Covid-19 no Brasil”, que é um questionário para saber informações sobre o dia a dia desses profissionais durante a pandemia.
O objetivo do estudo é analisar as condições de vida, o cotidiano e a saúde mental dessa força de trabalho buscando saber as alterações a que tiveram que se submeter no contexto pandêmico. As informações são anônimas a divulgação será de forma agregada para evitar qualquer identificação. A pesquisa está disponível em https://redcap.icict.fiocruz.br/surveys/index.php?s=PFRYRMXLH9, aberta até o final de junho.
De acordo com a pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz e coordenadora da pesquisa, Maria Helena Machado, alguns profissionais não têm voz dentro do ambiente de trabalho e no próprio grupo esses profissionais não são vistos com a visibilidade social que deveriam ter.
Entre os profissionais que podem participar da pesquisa, estão os técnicos e auxiliares de enfermagem; técnicos e auxiliares da área de saúde bucal; de farmácia e laboratórios; agentes de saúde; condutores de ambulância, entre outros.

Compartilhe esta notícia