EM SEIS MESES: 692 NOVOS EMPREGOS - Saldo supera ano de 2021

Por Publicado em:29/07/2022 | Atualizado em:29/11/-0001 6
EM SEIS MESES: 692 NOVOS EMPREGOS - Saldo supera ano de 2021 Caged

Itatiaiuçu é a que mais gera vagas na região. Junho duplica números de janeiro a maio, com 404 postos de trabalho criados em apenas um mês

A expansão da mineração em Itatiaiuçu em 2022 está refletindo positivamente na geração de empregos, como já era esperado. E os números de junho colocaram o município como o que mais gera empregos na região em que está inserido, sendo comparado, inclusive, com cidades de maior porte.
Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – Caged, reunidos pelo governo federal com base nos registros de contratações e demissões com carteira assinada, referentes aos seis primeiros meses deste ano, informam que foram contratadas em Itatiaiuçu 1.676 pessoas, sendo 984 dispensadas, chegando ao saldo de 692 novos trabalhadores.
Ou seja, entre janeiro e junho, mais 692 pessoas foram inseridas no mercado de trabalho na cidade. Quantidade total reunida em seis meses que já supera em 8,1% todo o ano de 2021, quando o saldo final de 12 meses foi de 640 novos empregos (sendo 2.013 contratações e 1.373 desligamentos formais).

As novas vagas de 2022 também deixam Itatiaiuçu como a maior geradora de novos empregos na região, ultrapassando Igarapé, a segunda maior, que teve 458 contratações de saldo até o momento. Em terceiro está São Joaquim de Bicas, com saldo de 261; seguida por Oliveira, com 117 – todas com população superior à de Itatiaiuçu.
Entre as menos populosas na região, Itaguara obteve o saldo de 50 novos empregos em seis meses; enquanto Bonfim teve 25; e Rio Manso, apenas 8.

Junho dispara

Até o mês de abril, Itatiaiuçu contabilizava 134 novos empregos gerados no município. Com a chegada das empresas terceirizadas das mineradoras, a partir de maio o saldo mais do que dobrou, com 154 novos postos apenas no quinto mês, somando 288.
E o mês de junho mais do que dobrou esse total, pois no sexto mês deste ano foram contratadas 607 pessoas com carteira assinada e 203 dispensadas, gerando o saldo de 404 novos empregos no período. O que elevou o saldo anual para 692.
Em junho, o setor que mais gerou empregos foi a construção, com 451 admissões e 67 dispensas, saldo de +384; os serviços tiveram 50 contratos e 36 demissões, saldo +14; o comércio contratou 26 e demitiu 18, saldo +8; enquanto a indústria admitiu e dispensou a mesma quantidade, 78 pessoas; e a agropecuária teve saldo negativo -2, com 2 contratos e 4 desligamentos.

Dentro da área de construção, a maioria das admissões, 333, foram de trabalhadores da produção de bens e serviços industriais. Sendo 103 com idade entre 30 e 39 anos; e 102 com 40 a 49 anos (os maiores saldos). E o nível de escolaridade foi em grande parte de Ensino Fundamental Incompleto, com 152 trabalhadores; e Ensino Médio Completo, com 145.
E as mulheres foram novamente minoria entre as novas vagas, com 25 dos 404 postos, as demais 379 ocupadas pelos homens.

Avalie este item
(0 votos)