Discussão em Plenário - Projeto “Raízes” é rejeitado

Por Publicado em:28/05/2021 | Atualizado em:29/11/-0001 21

Sob a alegação de que geraria gastos extras para os cofres municipais, a maioria dos vereadores rejeitou o Projeto nº 5/2021, do vereador Henrique Samuel, que propunha o plantio de uma muda de árvore a cada registro de nascimento no município, junto com uma placa de identificação contendo o nome do projeto, nome da criança e a data do plantio, para ser plantada em local apropriado.
Foram contra a proposta os vereadores Adriana Camargos, Delci Fio, Moisés Cunha, Rose Esteves e Vinícius Rosa, com alegações semelhantes de que a economia da cidade poderia sofrer impacto futuro e não haveria condições de manter os custos de compra de mudas ou terreno para o plantio.
O autor da proposta rebateu os colegas afirmando que a cidade já tem locais em que as árvores podem ser plantadas, até mesmo dentro do terreno das mineradoras e em qualquer empreendimento imobiliário, em que devem ser destinados áreas de compensação ambiental. Além disso, o Município possui um viveiro de mudas, portanto não haveria gastos com a compra de espécies. Assim como, no futuro, a lei poderia ser revogada, em caso de recursos insuficientes.
Porém, mesmo diante destes argumentos, os vereadores se mantiveram contrários à matéria, que, na opinião de Henrique Samuel, “colabora com o meio ambiente e é uma forma de compensar os impactos ambientais da atividade mineradora”.

Avalie este item
(0 votos)